quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Joelho de porco assado

É! Eu fui respirar ar puro e comer pão de queijo em terras mineiras, já voltei e ainda estou aqui pensando em como a vida nos proporciona momentos valiosos que ficam para sempre guardados em nossa memória e em nossos corações.
Em como um simples gesto de atenção e carinho, de preocupação e consideração podem amenizar momentos delicados em que a saúde de alguém muito querido está comprometida.
Fomos, eu filhota e marido, neste feriado visitar nossa vozinha de 85 anos que teve um leve derrame. Não foi tão grave, mas afetou a visão e a memória desta senhorinha fofa que durante sua existência escreveu uma história de muitas batalhas e vitórias, de exemplos e sabedoria que faz, nós mais jovens, percebermos o quanto ainda temos que aprender com a vida. São histórias de sonhos, alguns frustrados e outros conquistados a partir da persistência, da fé, da resignação e da capacidade de sempre recomeçar. Viu dois filhos partirem antes dela, o marido ao qual se dedicou incondicionamente de forma ímpar também já se foi, viu netos e bisnetos nascerem e crescerem e ela estava sempre lá para uma palavra de apoio, para dar um trocadinho pro sorvete da netinha, cuidando dos afezeres da casa e dos prazeres da mesa, a bolachinha de nata mais gostosa que já comi na minha vida foi feita por ela. E hoje ela não se lembra mais como fazê-la. No entanto ainda se preocupa com as quitandas (gostosuras feitas pelas mulheres mineiras para servir para as visitas) e só se sente safisfeita com a certeza de que estamos empaturrados de comida.
Ela nunca está sozinha!!! Sempre tem alguém que chega para visitar a dona Georgina e saber como está a sua saúde.
São pessoas que ela conquistou durante a sua caminhada, são os verdadeiros amigos, a família que ela conduziu com maestria e eu me sinto parte disso, pois na verdade ela é avozinha do meu marido, mas eu fui tão acolhida por ela que acho que ela nasceu minha avó.
Com tudo isso, voltei feliz, renovada e com a confirmação de que na vida o que importa é quem temos e não o que temos.
Deixo então um pratinho diretamente de Minas Gerais procêis!!!!!
Joelho do porco assado (criado na roça da vó Georgina)

Joelho de Porco
- Coloque o joelho de porco limpo num escorredor de macarrão e jogue mais ou menos 2 litros de água fervente sobre os joelhos para escaldá-los e sair o cheiro forte. Deixe escorrer e reserve.Tempere com sal, alho e pimenta do reino moída na hora e deixe tomar gosto. Leve ao forno envolto em papel alumínio até ficar bem macio, retire o papel alumínio e deixe dourar.
A parte faça uma couve manteiga bem fininha refogada, antes de desligar o fogo acrescente farinha de milho e mexa até incorporar bem.
Sirva com uma pimentinha porreta e uma pinga da boa!!!! (pra quem gosta é claro)
Bjks procêis!

12 comentários:

  1. Fernanda,
    Que beleza esse seu fim de semana, levando alegria à vovozinha, que deve ser uma pessoa muito forte, por tudo que teve que enfrentar. Agora, o que ela precisa, com certeza, é esse carinho dos filhos, netos e bisnetos.
    E esse joelho, deve ser muito "bão", uai!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Que bela homenagem à avó :) Nunca comi joelho mas deve ser bom!

    ResponderExcluir
  3. Só me lembro de ter comido joelho de porco uma vez, num restaurante alemão, mas não ficou na memória.
    Pra quem gosta, está de comer de joelhos... rsrs!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Fernanda, aí está uma coisa que nunca provei, nem cozinhei! Esse joelho deixa água na boca! :)

    ResponderExcluir
  5. Oh minha amiga, ainda ando apurada por aqui e ausente com vcs, semana que vem td volta ao normal, prometocolocar em dia minhas visitas..
    obrigada e bjs
    Susi

    ResponderExcluir
  6. Navegando sem ruma com a intenção de divulgar o meu blog, cheguei até você e gostei do que vi, tanto que pretendo voltar mais vezes. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da tela do computador está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar cuidado. Em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura e enauqnto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam.
    Se gostar da minha proposta, siga-me. Eu acredito que o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos e alunos é uma boa educação.
    Por hoje fico por aqui, Espero nos tornarmos bons amigos.
    Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
    Saudações Florestais !

    ResponderExcluir
  7. BOM DIA.
    Em primeiro lugar gostaria de agradecer o carinho de suas palavras para com o meu trabalho, trabalho este que faço com muito carinho e dedicação para vocês, embora muitos e muitos problemas estejam por trás. O seu cantinho também é genial, adorei.
    Contar histórias é um exercício fantástico, eu faço isso naturalmente. Na verdade todos nós temos um pouco de contador...
    Bem, hoje a minha história para vocês é de DOM SEBASTIÃO - uma das minhas preferidas, espero que aprecie.
    Volte outras vezes,
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... terá sempre uma história para contar.
    Beijo grande.
    Que a PAZ e o BEM esteja sempre com você.
    Saudações Florestais !

    ResponderExcluir
  8. Que gostoso ler o teu relato do passeio. E sim, o melhor da vida é quem temos mesmo. :)

    Mulher, do céu! Que joelho de porco bonito e suculento! Isso é uma perdição, hein?! :)

    ResponderExcluir
  9. Fê,
    Linda sua mensagem!!!!!!!Gostei muito de vir aqui ler como foi sua viagem!!!!
    E de quebra ainda uma delícia numa hora dessas!!!!!!Que delícia, e o acompanhamento, hum!!!!!!!!!Agora são 02:15 da madruga e eu aqui salivando...
    Beijos e um lindo final de semana amore!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Heloísa, verdade, o joelho é bão dimais da conta e a avozinha tá precisando de muito chamego.
    Ameixa ela merece, e quanto ao joelho vale muito experimentar.
    Gina, realmemete de comer rezando.
    Mary é uma receita baata simple e muito saborosa, vale experimentar.
    Lidiane que bom que gostou, e o joelho???? Suculento e delicioso
    Susi, obrigada querida pela preocupação espero que você resolva tudo logo e seu retorno seja breve.
    Silvana, fiquei muito feliz por ter chegado até aqui, seja sempre bem vinda. Espero que possa resolver logo o seu problema com a visão. Já fui lá te visitar e gostei do que encontrei. Já sou sua seguidora.
    Lidiane que bom que gostou do relato, e o joelho??? Suculento???
    Perdição???? Po~e perdição nisto menina, agora estou a pão e água pra compensar kkkkk.
    Jô minha flor, que bom que gostou quem sabe um dia não poderemos saborear um joelho deste juntas heinnn!!! Eu ia gostar muito!
    Bjks a todas.

    ResponderExcluir
  11. geeentee ! Oque que é isssooo!!!!! Que fome dos infas!!!!!!!!
    Abração!

    ResponderExcluir